Páginas

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Caviar de escargot




Bon appetit!!


Foto: http://caviar-escargot.com/ -->


Assim como conhecemos o tradicional “caviar de esturjão” como sendo uma iguaria cara, ao adentrar um restaurante e pedir uma omelete e quando se pede a conta, o total dá nada mais nada menos que 755 euros. Opa!! Infartou? Obviamente que não. Quem pede isto, com todo o respeito, sabe que irá pagar caro pela travessura gastronômica. Essa ai não é uma omelete comum.
O caviar é considerado a comida ou iguaria, mais cara do mercado gastronômico, mas no caso acima, o da omelete, não se trata de um caviar qualquer: estamos nos referindo ao caviar de esturjão-branco ou esturjão beluga iraniano denominado: Almas.
A coloração das ovas varia entre vários tons de cinzento, variável de acordo com a idade do peixe, quanto mais escuro mais novo, sendo que o preço é mais elevado quando o tom é quase pérola, ou seja, de um peixe com mais de cem anos. Um quilo desta iguaria chega a atingir os 17 mil euros e alguns especialistas gourmets asseguram que estas ovas têm qualidades afrodisíacas e antienvelhecimento.
Seguindo no ranking e classificado no segundo lugar da lista destas "iguarias" mais caras do mundo temos as trufas brancas européias: crescem debaixo da terra, perto das raízes dos carvalhos e são encontradas com a ajuda de porcos e cães especialmente treinados, sendo que as mais caras vêm de Itália, claro que tinha de ser, debaixo de solo italiano. Vamos enaltecer o solo de nossos antepassados. Dependendo da qualidade, chegam a custar entre dois a quatro mil euros por quilo.
Em terceiro lugar deste rol vem à pizza de lagosta e caviar, servida no restaurante Louis XVIII, na Itália. A pizza é servida em doses individuais pela "leve" quantia de 8300 euros.
Mas agora, o mercado nos apresenta uma novidade, no cenário gastronômico destes abastados glutões com alguns trocados de euros para gastar.
As “Perle Des Sous Bois” da casa francesa De Jaeger têm conseguido dar ao paladar destes nobres, em ovas similares a sensação de caminhar pelos bosques depois da chuva, entre os aromas de cogumelos, folhas de carvalho-vermelho (uma árvore de grande porte, que atinge 30 a 40 metros de altura e que tem um tempo de vida entre 500 a 1000 anos). E do odor e da profusão dos sabores de outono.
Apresentado pelo jargão: “Manjar dos Deuses”, o caviar de escargot (ou caracóis), se posta como a última tendência em termos de gastronomia, e por mais que se trate de um produto natural, pareceria um capricho de sofisticada concepção de algum chef excêntrico: Caviar + Escargots (caracóis).
De origem mitológica, o "caviar" de caracóis De Jaeger hoje se produz em granjas estabelecidas na Franca, talvez o país mais rico em patrimônio gastronômico, que se conhece pela formação, pela apreciação e apresentação de produtos excepcionais como este.
Os caracóis "Gros Gris" Helix aspersa Maxima são criados pelo delicioso sabor de sua carne, mas, após três anos de pesquisas, nesta granja começaram a desenvolver um sistema que lhes permitam extrair as ovas destes caracóis.
Cada caracol desova una vez ao ano uns 100 ovos, algo assim como 4 gramas. Os mesmos são coletados a mão, um a um, com especial cuidado para não danificar sua frágil e delicada estrutura.
Depois de uma paciente limpeza destas perolas, as mesmas se preparam com flor de sal, e são acondicionadas em latas de 30 e 50 gramas.

Foto: http://caviar-escargot.com/

Podes desfrutar de exclusivas preparações com “Perle Des Sous Bois De Jaeger” em seletos restaurantes da Europa, ou pode comprar sua latinha com 30grs por uns U$S100.

Info no site: http://caviar-escargot.com/

-->

4 comentários:

  1. Tenho que estudar muito Chef !!

    ResponderExcluir
  2. quais foram as tres melhores comidas escolhidas? caviar, frois gras e ?
    Adorei seu blog, sou uma comensal,mas adoro ir comer em Paris ou Lisboa.
    Estive o mes de setembro em Paris, lá foi onde comi meu primeiro, crepe, creme brulée, champagne, caviar, frois gras, minha primmeira neve, amo de paixao, aquela "ville".
    E amei os pasteis de Belém, Bacalhau, vieiras, e um vinho maravilhoso, em Lisboa.

    ResponderExcluir
  3. E sempre bom descobrir novos pratos, principalmente em Paris, Lisboa e outras cidadelas espalhadas pela velha europa. Boa viagem pelo blog tambem.

    ResponderExcluir
  4. Primeira vez que entro no teu blog, moro na Italia estou voltando ao Brasil depois de 7 anos fora de casa. Gosto de cozinhar e aprendi muito aqui, sou amante da cozinha mediterranea pobre, pratos simples que exalam cheiro da natureza.Feitos com o mais puros ingredientes, como ervas do campo, tuberos, a assim por diante.Conheço o " MANJAR DOS DEUSES " e tenho intençao de criar Escagots e produzilos ( fiz 4 cursos aqui na Europa 3 na Italia e 1 na França). Espero em breve poder trocar mais figurinhas com vc a respeito. Abraço e como dizemos aqui " IN BOCA AL LUPO " E " CREPE IL LUPO "

    ResponderExcluir